.

Davi nasceu

5 comentários |
Pessoal Davi nasceu um pouco antes do esperado, esta tudo bem, em breve posto novidades.

Corticóide arrasando com a dignidade das minhas glicemias...

2 comentários |
22/06/2013

No post passado lhes falei sobre minha última consulta com a obstetra e com o oftalmo (fundo de olho), na segunda-feira dia 17/06/2013.

Segue o resultado da última ultrassom, consulta com a endocrino e como reagi tomando a injeção de corticóide sendo diabética tipo 1.


Ultrassom 19/06/2013 ás 7h00
Resultados:

·                     ·         Índice de Líquido Amniótico (ILA) 24,0cm, normal 8 a 18 cm
·                     ·         Placenta grau I
·                     ·         Estatura estimada: 45cm
·                     ·         Peso 3.041kg
·                     ·         Percentil Maior que 97% (10% a 90 %)

O médico que fiz o exame é o mesmo de sempre da FMUSP, um ótimo especialista e bem dinâmico, sempre conversamos sobre os resultados dos exames. Ele disse que não entende como eu com ótimos dextros posso ter aumentado tanto o percentil do bebê e ILA e me perguntou:

- Você se sente bem?

Respondi:

-Sim!

- Se você se sente bem, o bebê se mexe dentro dos conformes não há o que te dizer, o ideal era estar dentro do esperado, mas se não foi o que ocorreu faz parte... Realmente não entendo...

-Dr. O que a obstetra acha que pode ser reflexo dos primeiros trimestres onde os dextros não eram tão ruins porém oscilaram um pouco...

-Pode até ser, mais não me convence... Mas como eu te disse, você tá bem e o bebê também...Não se assuste e continuem se cuidando, tem coisas q são assim mesmo...

Este médico é um amor, quando o exame estava sendo finalizando, este me diz:
-Finalizamos, aguardem o resultado q já te entrego.

- E a foto 4D Doutor?

-Pelo amor hem Kath! Eu aqui me desfazendo em explicações, pq vc é super curiosa... E vc preocupada com o 4D?

-Sim, Dr.! Quero ver a carinha do meu filho...

-Vamos lá então vê-lo.

- Doutror, Como ele cresceu ! Olha a carinha de invocado e bláá... Meu Deus! O q eu mais temia aconteceu...kkkkk

-O que Kath?

-Ele tem o testão!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

O médico sorri e diz:

-Filho de quem né Kath? Olha a sua...kkkkkk


Endocrino 19/06/2013 ás 9h30

Falei para obstetra tudo que conversei com a obstetra, ela concordou com a dosagem do Puran T4 50mg, permitiu com que eu tomasse o Celestone Soluspan e pediu para que eu me monitorasse bem, pois este medicamento faria minha glicemia bombar, pediu para que enviasse minha planilha de dextro para ela no final de semana.

Ela concorda que diabéticas tomem corticóide para ajudar no amadurecimento dos pulmões do bebê, desde que a obstetra que acompanha a gestante dê o aval. A idade gestacional ela me disse quem determina é a obstetra tendo em vista os resultados dos exames do bebê e estado físico da mãe, o papel dela é cuidar das glicemias.

Ainda receitou: Glifage XR 500mg- 2 cápsulas no jantar . Para auxiliar na absorção de insulina neste período em que eu for tomar o Celestone Soluspan.

Disse-me que mediante os resultados mexeríamos na basal.

Pediu os seguintes exames: Glicemia, frutosamina,Hemoglobina Glicada TSH e T4.

Mudança nas basais (mediante os dextros da semana passada):

0h- 0.9                 
4h- 0.9
7h- 1.3
10h-1.4
13h - 1.3
16h- 1.7
19h -  1.4

1h-0.8
5h – 1.1
8h – 1.2
11 h- 1.5
14h -1.3
17h -1.2
20h - 1.1

3h -0.9
6h -1.2
9h – 1.4
12h – 1.4
15h - 1.8
18h-  1.4
22h – 0.9

                                                 Contagem de CHO:
Café:                5                         Lanche:             8                        Almoço:         10

                                                  Contagem de CHO:    
Lanche:                 8                    Jantar:                  10                    Ceia:12


Aplicação do Corticóde

Fazendo 12 medições diárias.

1ª Dose Dia 21/06 ás 13h10 (Sexta- Feira)
 Eu senti arder bastante e deu um certo desconforto, aguentei.

Glicemia Mínima após aplicação 81 mg/dl máxima 184 mg/dl

 2ª Dose Dia 22/06 ás 13h10 (Sábado)

Hj a injeção de corticóide doeu + do q ontem, só ñ chorei por vergonha do farmacêutico...

Glicemia Mínima após aplicação 125 mg/dl máxima 328 mg/dl.

Estou tomando muita insulina corrigindo as hipers e tomando muita água, sinto minha vista embaçando.

Mandei um e-mail para a endocrino e até agora a mesma não o respondeu, acho que terei que mexer no valor das basais ao invés de só corrigir as hiperglicemias.

Minha cabeça tem doido muito, muito mesmo de verdade, parece que meus miolos vão cair, me sinto indisposta e percebo que o Davi tem mexido menos desde a aplicação do corticóide (juro que não é psicológico). Um leve inchaço tomou conta do meu pé.

Anotei todos os sintomas com dias e horários, além de ter tirado algumas fotos para mostrar para as médicas. Dia 24/06 terei obstetra e dia 26/06 endocrino, vamos ver o que elas dirão, daí eu posto aqui.

No aguardo do e-mail da endocrino.





Aumento do TSH (tireóide), Corticóide e Fundo de Olho

0 comentários |
Meu último resultado de exame da tireóide tinha dado 2.7mUL/L, a obstetra se preocupou e pediu para que falasse com a endócrino sobre a possibilidade de iniciarmos o tratamento com Puran T4 25mg. A endócrino achou por bem não iniciarmos o tratamento já que eu não tinha histórico de hipotireodismo e 2. 7mUL/L L ainda estava dentro da média que é até 4.5mUL/L.

Obstetra 17/06/2013 ás 07h00

Passado um mês a obstetra pediu para que repetisse os exames da tireóide. Na consulta do dia 17/06 levei o laudo e para nossa surpresa os resultados estavam acima da média. Nos surpreendemos pois isso só ocorreu no final da gestação e costuma acontecer bem antes.


HORMONIO TIROESTIMULANTE (TSH), soro
Método: Ensaio eletroquimioluminométrico

RESULTADO                     VALORES DE REFERÊNCIA

6,1 mUI/L                     Acima de 20 anos: 0,45 a 4,5 mUI/L

NOTA: Segundo  a  Associação Americana de Tiroide, durante a gestação
os  valores  de  TSH  recomendados  são:  primeiro  trimestre:
0,1-2,5  mUI/L;  segundo  trimestre:  0,2-3,0  mUI/L e terceiro
trimestre: 0,3-3,0 mUI/L. Ref: Thyroid. 2011: 21(10):1081-125.

Resp.: MARIA EMILIA GERMANI MOURA - CRF 107748SP


TIROXINA (T4) LIVRE, soro
Método: Imunoensaio competitivo por eletroquimioluminescência

RESULTADO                     VALORES DE REFERÊNCIA

1,2 ng/dL                     0,9 a 1,7 ng/dL

Resp.: MARIA EMILIA GERMANI MOURA - CRF 107748SP

Ficha No.: 3440293485 de 05/06/2013


Para saber mais sobre hipotireodismo:

A obstetra pediu para conversar com a endócrino e já iniciarmos o tratamento com Puran T4 50mg (remédio indicado para estes casos), tomando uma  cápsula 30 minutos antes do café em jejum (para facilitar a absorção), na opinião desta por eu estar  bem acima da média em tão pouco tempo o ideal era iniciar o tratamento com 50mg e não mais com 25 mg/dl.

Ela me avaliou, amou os dextros que estavam todos dentro dos conformes, com poucas variações e quando perguntei sobre a data do parto que a principio ela tinha dito 13/07, a mesma ressaltou que não me falaria ao certo para não me causar ansiedade, mais que provavelmente seria antes do dia 13/07, não entrou em detalhes. Por isso me receitou a injeção de Celestone Soluspan, porém disse que eu só tomaria com o aval da endócrino. Na receita estava escrito: 4 ampolas, entre 33/34 semanas. Tomar 02 ampolas e repetir 02 ampolas após 24 horas da primeira dose.

A obstetra ressaltou que cada médico tem uma opinião em q idade gestacional a grávida DM deve tomar a injeção de corticóide e se deve tomá-la, pois a mesma eleva muito a glicemia e ás vezes dependendo da gestação nem se é necessário tomá-la. O objetivo é amadurecer os pulmões do bb, caso haja prematuridade no parto, o q muitas vezes ocorre na mãe DM.

Disse pra ela que estava com uma coceira terrível por toda a parte do corpo há 10 dias, sem caroços, simplesmente começava a coçar e não parava. Ela me receitou: Polaramine 2mg via oral de 8 em 8 horas por 30 dias. Falou que é comum na gravidez.

Repetirei o exame do colestrol, para ele só faço dieta e não tomo medicamentos.

Continuo tomando: Sulfato Ferroso e Ácido Fólico, a constipação intestinal foi embora. Só estou com dificuldades na digestão e para isso estou tomando Omeprazol.


Oftamologista 17/06/2013 ás 10h00

Fundo de Olho Ok, repeti-lo quando o bebê estiver com 3 meses.

Fui orientada á fazê-lo nos três trimestres gestacionais e foi o que eu fiz, o repetirei depois que o Davi nascer. Segundo meu oftalmo realizar estes exames nos prazos estipulados ajuda muito, pois devido as transformações que o corpo passa na gestação + o diabetes pode haver uma ruptura de algum vaso sanguíneo que drena a retina, facilitando uma retinopatia diabética, podendo ainda  desenvolver maculapatias ou alterações proliferativas. Após o parto é bom avaliar novamente a retina. Não quer dizer que isso vá acontecer mais se deve avaliar.

Tem mais  postagens pessoal! Fiquem de olho!

abs.


Letícia me devolveu a alegria de viver

3 comentários |
O diabetes chegou em minha vida quando tinha 14 anos de idade, bem na adolescência... Não tive dificuldades em aceitá-lo, usava NPH.

Aos 16 anos me sinto diferente, começo a suspeitar que estou grávida (sexto sentido feminino). Não deu outra, minha menstruação atrasou 2 semanas, fiz o exame de sangue  para ter certeza. No dia seguinte de fazer o Beta HCG, passo muito mal, minha mãe me leva ao Hospital, entro na emergência com  com cetoacidose diabética e fico internada na UTI. Após minha internação, meu namorado na época, me levou o resultado do exame de sangue: Estava grávida. Passei a inserir em meu tratamento a insulina Regular, ou seja, usei NPH e R.

Aos 3 meses faço uma ultrasonografia e descubro que meu filho (menino) estava com má formação em seus dois pés . Passei minha gestação quase toda no hospital, só vinha para casa duas ou três vezes no mês, a gestação foi bem dificil. Com 8 meses completos de gestação o bebê teve que nascer (cesárea),pois eu estava perdendo  liquido amniótico . Amamentei e curti o meu filho por apenas 5 dias, infelizmente ele teve uma parada cardíaca e faleceu. Aquilo acabou comigo.

Fiquei depressiva, não quis me tratar devidamente, a falta que meu filho me fazia era demais, estive com ele, o amamentei... E ele se foi... Não enxergava mais nada bacana em minha vida. O namoro com o pai do bebê acabou.

Depois deste episódio, passei a não me cuidar e vivia internada. Usei por 10 anos NPH e por 8 anos Regular, isso quando eu queria...

Com 20 anos comecei aos poucos a aceitar o Diabetes e me tratar . 

Conheci um rapaz bacana, fomos morar juntos . Queríamos um filho por outro lado, tínhamos um certo medo. Pensamos que se um dia fôssemos pais seria uma benção em nossas vidas.

Aos 21 anos fico grávida e por incrível que pareça foi uma gravidez maravilhosa . Eu só colocava meus pés no hospital em dia de pré-natal e exames de rotina que todos deram em ótimos resultados .Fazia perfil glicêmico quando necessário  e durante as consulta a necessidade era apenas de mudar as dosagens de insulina conforme minhas necessidades.

A dieta foi a mesma que  tinha antes de engravidar, exceto por comer mais coisas naturais.  

Minha filha nasceu no dia 06 de janeiro de 2010  com 51 cm 4. 020kg e com 9 meses completos, me enchendo de amor e alegria, me dando algo que eu tinha perdido: Esperança. 

Após o nascimento da bebê, tive muita dificuldade em encontrar um novo esquema de insulina, por isso mudei as mesmas. A recuperação da cirurgia foi rápida, tive alta com 4 dias e minha filha com 10 dias após seu nascimento pois nasceu um pouco amarelada e necessitou de  de banho de luz.

Usei NPH e Regular em ambas gestações, atualmente uso Lantus e Humalog e/ou Apidra

Hoje em dia eu sei o que é ser amada e admirada, vejo tudo isso no olhar e fala da minha filha

Ser mãe é gratificante!

Com Carinho,
Bruna (25 anos - A mãe babona da Letícia)


A razão do meu sorriso: Letícia!
 
Letícia e Bruna

Glicemias, exames e especialistas

0 comentários |
05/06/2013

Quinzenalmente estamos fazendo ultrassom para avaliar o Índice de Líquido Amniótico (ILA) e percentil do Davi.

Minha agenda está organizada assim (até o final da gestação):

Segundas ás 7hs – obstetra           -   Semanal
Quartas ás 9hs – endócrino

Quarta sim e quarta não : ultrassom ás 7hs, logo depois pego ônibus e vou á endocrino.

Lembrando que há outros exames e especialistas que vão surgindo neste caminho,  vou adaptando á minha agenda dentro do que dá.

Em todos os procedimentos Anderson tem me acompanhado, então é um malabarismo para adequar datas que dê aos dois.

Não tem sido fácil, mas eu como DM1 sabia que minha gestação seria assim, então não adianta reclamar:

-Ó vida!Ó céus!

Quem teve seu Mateus que balance! Não é este o ditado?

É bem por ai... É claro que ás vezes nos sentimos frágeis e vitimizados e bláblá... Faz parte... 

O que eu não posso é fazer disso minha realidade, eu quis um filho eu sabia como seria... E tem sido gratificante!

Vamos falar de como eu me sinto psicologicamente faltando dias pro nascimento do Davi.  Estou ansiosa para ver o rostinho do meu filho, porém acho que a vontade de tê-lo em meus braços e saber que tudo está bem com ele é bem mais forte. Por mais que eu dê o meu melhor, tenho sempre aquela sensação que se algo der errado a culpa é minha... Coisas de mãe... Por isso ao pegá-lo me sentirei aliviada e com sensação de dever cumprido.

Sinto-me cansada com o peso da barriga, ta difícil subir uma rua, uma escada e me abaixar. Davi se mexe muito meus ossos doem com as pesadas que levo. Amooo!!!!

Ele reconhece a voz da irmã e do pai, ao ouvi-los de longe se mexe.

Eu, Davi e Vitória


Continuo em repouso( não pelo diabetes e sim por dilatação e contração precoce), agora não tão extremo, Anderson me ajuda muito o que facilita.

As glicemias estão dentro da meta estipulada em comum acordo por endócrino e obstetra 70mg/dl a 120mg/dl, com algumas hipos, porém nada demais. As glicemias estão mega comportadas nestes últimos meses e como eu disse na postagem anterior a dieta tem ajudado muito.

A obstetra me disse que os mais recentes estudos tem mostrado que estas metas que elas me estipularam são as mais adequadas, que para me auxiliar e evitar hipos devo me monitorar ainda mais.

Queria tanto que minhas glicemias tivessem ficado esta belezura toda, durante os dois primeiros trimestres gestacionais... Faz parte...

Não tive nenhuma hipo que me levasse á convulsão, perda de consciência e afins. Graças á Deus!

As dosagens de insulina basal tem mudado semanalmente  por isso não as colocarei. No bolus alimentar está:

  • Café: 1U para 5g de Cho
  • Lanche da Manhã:1U para 8g de Cho
  • Almoço:1U para 10g de Cho
  • Lanche da Tarde:1U para 8g de Cho
  • Jantar:1U para 10g de Cho
  • Ceia:1U para 12g de Cho

Estes valores estão ajustados conformes dextros apresentados á endocrino e os adaptou conforme refeição.

Nova ultrassom borá lá pros resultados:

  • ·         Índice de Líquido Amniótico (ILA) 23,0cm, normal 8 a 18 cm
  • ·         Placenta grau I
  • ·         Estatura estimada: 43cm
  • ·         Peso 2.229kg
  • ·         Percentil 97% (10% a 90 %)

Índice de Líquido Amniótico (ILA) e o percentil aumentaram, minha obstetra disse que era de se esperar, mas que eu não me preocupasse que o bebê estava bem, as glicemias também que agora era só cuidarmos.

Reparei que minha placenta estava em Grau I e o de costume era Grau 0, o médico me explicou que são classificações para o amadurecimento ou calcificação da placenta. 

Conforme a gravidez avança, ela vai ficando mais "dura" (calcificada), mas esse é um processo normal.  Ufaaa!!!!

Esta explicação me acalmou, frente aos últimos resultados de aumento de líquido e percentil, fico de olho em cada número e palavra nova que aparece em meus laudos.

Até agora foram 6 quilos engordados.

Bom, eis aqui mais uma de minhas experiências e já vou adiantando que tem coisas novas, como me atrasei um pouco com as postagens muita coisa tem acontecido.

Abraços.

Quatro pequenos passos que salvam vidas

0 comentários |
Quando chegamos em um hospital os procedimentos padrões são:

Aferir a pressão arterial, pulso, frequência respiratória e temperatura. Não é mesmo?

Tanto é, que estou com uma sobrinha fazendo Curso de Técnico em Enfermagem em uma Instituição bem Conceituada em São Paulo e  estes foram os primeiros procedimentos que ela aprendeu... O Dextro veio depois...

Quando damos entrada no Hospital e vamos á triagem, o dextro não nos é solicitado, apenas quando dizemos  que somos diabéticos e olhe lá, pois por várias vezes mesmo eu dizendo que era Diabética tipo I, minha glicemia capilar não foi feita.



Esta é uma realidade em nosso país, onde diariamente pessoas morrem ou recebem um diagnóstico errôneo pois a equipe médica faz diversos exames e se esquece do mais simples: A Glicemia Capilar.

Já escutei:

-Por que fazer o teste nesta pessoa? Ela não tem cara de diabética...

Diabético tem cara? Tem esteriótipo? Sempre me fiz estas perguntas...

Agora como gestante diabética e focando meu blog nesta temática, tenho me deparado com diversas histórias, conheci várias grávidas que só souberam que eram diabéticas depois de ganharem seus bebês. Eu como acredito em Deus, creio que Ele os protegeu ao longo desses 9 meses. Pois por experiência própria, uma grávida DM já tendo todos os cuidados necessários já se é uma gestação complicada e de alto risco, imagine sem a assistência necessária...

Como  pode uma pessoa grávida ter Diabetes Tipo I e Gestacional e não saberem?

Que pré-natal foi este?

Como conseguiram ter uma gestação que não lhes trouxessem "problemas"?

Recentemente um amiga pessoal passou por isso. Graças á Deus o seu Davi, não teve sequelas mas passou dias internado devido á complicações ocasionadas pelo Diabetes Gestacional (que ela não sabia que tinha)...

Até quando nos calaremos diante situações como estas?

4 passos tão simples:

1º Lavar bem as mãos com água e sabão, ou limpe o dedo com álcool (esperar secar);

2º Coloque uma lanceta no lancetador e ajuste-a conforme a espessura do dedo;

3º Coloque uma fita reagente no glicosímetro, enquanto o mesmo se prepara com os dados da fita reagente, ponha o lancetador rente ao dedo e fure-o,

4º Depois da picada, coloque uma gota do sangue na tira reagente e espere o resultado. Em alguns segundos o monitor fará a leitura dele.

Mediante este resultado a equipe médica saberá o que fazer.


Alguns meses atrás Silvia Onofre do Blog João Pedro e o Diabetes, lançou esta campanha nas Redes Sociais onde o Teste de Glicemia deveria ser obrigatório. A partir daí os Blogueiros Sobre Diabetes se reuniram e resolveram propor atuações que despertem a sociedade e políticos sobre a importância de se tratar o Diabetes, são pequenas ações que nos levam a grandes resultados. 

O grupo se consolidou e agora queria lhes apresentar  nosso logo:





Nossa primeira ação:


Ajude nossa campanha!!!! Assinem a petição e nos ajudem a conduzir essa campanha ao sucesso!

É só clicar no link abaixo e assinar!!!


Nos apoiem nas Redes Sociais:

https://www.facebook.com/TesteDeGlicemiaObrigatorio

#testedeglicemiaobrigatorio #blogueirosdediabetes#testedeglicemiasalva #testedeglicemianoSAMU#testedeglicemianasemergencias#gotasdesanguesalvavidas