.

Adoçantes na gestação

0 comentários |

Segundo minha nutricionista, os adoçantes mais seguros para o período gestacional são:

aspartame : composto formado pelos aminoácidos fenilalanina e ácido aspártico. Após numerosos estudos verificou-se que sua única contra-indicação resume-se às gestantes com fenilcetonúria (PKU), pois os níveis de fenilalanina necessários para causar possíveis efeitos neurotóxicos ao feto exigiriam um consumo exorbitante de aspartame (exemplo: uma lata de refrigerante a cada 8 minutos durante 24 horas) (1) . A ingestão diária aceitável (IDA) segundo a Food and Drug Administration (FDA) é de 50 mg/kg de peso corporal e segundo a legislação brasileira é de 40 mg/kg de peso corporal;

sucralose : é um derivado clorado da sacarose. Aprovado pela FDA desde 1998 e considerado seguro para a gestação. A IDA americana e brasileira é de 15 mg/kg peso/dia;

acessulfame K : é um sal de potássio, sendo que nacionalmente é utilizado em associação com outros adoçantes. A IDA americana e brasileira é de 15 mg/kg peso/dia.
A FDA não recomenda o uso de sacarina durante a gestação devido ao seu poder fracamente carcinogênico demonstrado em ratos, assim como ainda não recomenda o uso de ciclamato para a população em geral, devido a relatos de problemas de câncer de bexiga em animais testados.

Uso do Sal
Deve ser utilizado moderadamente, excluir industrializados alimentos com excesso de sódio: temperos prontos, embutidos, carnes conservadas em sal, salgadinhos, macarrão instantâneo, etc.

Almoço e jantar saudáveis

5 comentários |

E-mail da nutricionista:

Seguem dicas para sua alimentação. Já te passei o seu esquema alimentar, caso precise substituir eventualmente seu almoço, jantar seguem algumas instruções:


2 fatias de pão integral light ou 1 pão francês integral sem miolo ou 1 fatia fina de pão sírio + 2 colheres (sopa) de frango sem pele desfiado ou 2 colheres (sopa) de carne vermelha magra (coxãomole/ duro, patinho, músculo, filé mignon, lagarto) moída/ desfiada ou 3 fatias de blanquet de peru ou 2 fatias de peito de peru light ou 2 colheres de sopa de atum em água + 1 fatia (grossura de 1 dedo) de queijo branco light (ou ricota) ou 2 colheres (sopa) de cottage ou 2 colheres (sopa) de cream cheese light ou 2 fatias finas de mussarela de búfala + folhas diversas (alface, agrião, escarola...), tomate, cebola, cenoura...qualquer vegetal que goste OU 1 prato fundo (média de 300mL, mais ou menos 2 conchas) de sopa caseira de legumes variados + carne/ frango/ peixe magros + 1 fonte de carboidratos (macarrão OU batata OU mandioquinha OU pão/ torrada)

Laticínios: utilize no café da manhã e pequenos lanches entre as refeições principais.
- 1 copo/ xícara (200mL) de leite desnatado pode ser substituído por 1 copo/ xícara (200mL) de iogurte light/ desnatado ou 1 fatia fina (equivalente a 30g ou grossura do dedo “mindinho”) de queijo branco light ou ricota ou mussarela de búfala ou 2 colheres (sopa) de cottage ou cream cheese light

Evite: leite/ iogurte integral e queijos amarelos como mussarela, prato, gorgonzola, provolone, etc.

Proteína animal: 1 bife/ fatia (100g) de carne bovina magra (coxão-mole, coxão duro, patinho, músculo, filé mignon, lagarto, baby beef) pode ser substituído por frango sem pele ou peixe ou ovo s/adição de gordura (1 gema e várias claras). Preparo: sem gordura aparente (retirar antes do preparo), assados, cozidos, ensopados (sem creme de leite e queijos gordos) ou grelhados.
Consumir no almoço e jantar!

Frutas: boas opções para os lanches entre as refeições principais e sobremesa. 1 porção equivale a 1 maçã ou caqui ou goiaba pequenos ou 1 laranja ou tangerina ou pêra ou banana-prata médias ou ½ mamão papaia ou manga médios ou 2 pêssegos médios ou 1 fatia das frutas grandes: abacaxi,mamão formosa, melancia (grossura de 2 dedos) ou 1 fatia grande de melão ou 10 morangos ou jabuticabas ou gomos de uva ou 2 colheres de sopa de abacate ou 1 copo duplo (250mL - tipo o de requeijão) de suco natural c/ adoçante (feito c/ 1 porção de fruta + água) ou 1 copo americano (150mL) de salada de frutas ou 1 caixinha (200mL) de água de coco ou 1 caixinha de suco pronto light

** Com relação às gorduras: atenção ao modo de preparo dos alimentos. Não exagere na adição de óleo ou azeite e evite frituras (até 1x/semana). O ideal é utilizar ½ garrafa de óleo (incluindo o azeite) por pessoa (moradores da casa) por mês. Por exemplo, se na sua casa se alimentam 4 pessoas, tente não ultrapassar o consumo mensal de até 2 garrafas de óleo (incluindo o azeite)/mês, ou seja, 1 ½ garrafas de óleo + 1 lata (500mL) de azeite. Preparo das carnes: sem gordura aparente (retirar antes do preparo), assados, cozidos, ensopados (sem creme de leite e queijos gordos) ou grelhados.

Corrigindo hipo na gravidez

0 comentários |


Estou tendo algumas hipos, pior que ás vezes ela vem disfarçada de enjoo, é um saco isso!

Assim, minha nutricionista fez um esquema de correção de hipo já conhecido por mim e por parte dos diabéticos. 

Eu particulamente, não gosto de corrigir diretamente com açúcar, prefiro adoçar  um líquido (com açúcar)  ou chupar balas.Há as pastilhas que são uma boa também, porém acho o preço excessivo por se tratar de uma coisa que usamos sempre, não tenho como ficar comprando-as pois isso as descartei do meu cotidiano, mais para quem pode comprar é uma boa opção.

Seguem as dicas da minha nutricionista:

* Controlar a glicemia (taxa de açúcar no sangue): Não acumule 2 alimentos de um mesmo grupo na mesma refeição. Ex: consumir 1 banana e 1 maçã; pão e biscoito; arroz e batata...o correto é utilizar a palavra OU. Preferir os produtos integrais, pois as fibras auxiliam o controle glicêmico e promovem maior saciedade. Comer a cada 3 ou 4 horas. Lembre-se de realizar escolhas conscientes e equilibradas, ou seja, promover a qualidade e respeitar a quantidade da alimentação!

Correção adequada da hipoglicemia: SINTOMAS DE HIPOGLICEMIA? Lembre-se de preveni-la comendo a cada 3 horas!!

1) MEDIR A GLICEMIA. Se entre 50 e 70mg/dL = HIPOGLICEMIA. Corrigir com 15g de
carboidrato. Se <50mg/dL, corrigir com 30g de carboidrato, ou seja, 2x as opções abaixo:
15g de carboidrato = 1 col.sopa de açúcar (diluir em 150mL de água) OU
150mL de refrigerante comum OU 150mL de suco natural de laranja s/açúcar OU 1 col.sopa de mel OU 3 balas moles do tipo Toffe OU 1 sachê de carboidrato em gel (ex: Gli Instan- lowçucar).
As formas líquidas de consumo de carboidrato são mais eficientes, pois a absorção é mais rápida!

2) Aguardar 15min e medir novamente a glicemia. OK?! Realizar refeição orientada p/
período. Caso contrário, repetir a correção!

Enquete com mães e grávidas diabéticas

3 comentários |
Quando resolvi falar da minha gestação desta forma esmiuçada, foi por que achei que várias DMs1 que ainda não são mães precisam disso. 

Talvez algumas hoje e outras tantas amanhã, que hoje são crianças mais possivelmente irão querer ser mães. 


Quando um assunto me incomoda quero saber o cotidiano, o fundo da coisa e era esta a necessidade que eu tinha e tenho quanto a gestação de diabética. Falar de uma forma geral, todo mundo fala, leitura e posicionamento médico são ótimos e nos norteiam, mais ás vezes nada melhor do que escutar de quem viveu isso na pele. Não é mesmo? Não desmerecendo os demais...


Realizei algumas estas enquetes com mães ou grávidas diabéticas para que vocês possam saber. Outras perguntas foram surgindo, seguem algumas delas.




Quem esteve internada durante a gestação e por que?

  •  Nas duas gestações não precisei ficar internada, Graças a Deus!!!!
  •  Graças a Deus não tive que ficar.
  •  Eu fiquei 5 dias pois estava com muito liquido amminiotico e meu bebê queria nascer....no fim deu tudo certo.
  •  Eu fiquei por algumas vezes mas não por vários dias, internava e voltava pra casa, tive uma convulsão por hipo... E sinceramente nunca + quero passar por isso... rs...
  •  Eu fiquei internada por 1 mês...descobri tarde a gravidez, e tinha hipoglicemias severas!!!
  • Eu fiquei para controlar a glicemia, depois dos ajustes tudo deu certo.



Com quantos anos vocês engravidaram e com que idade ganhou ou ganhará seu bebê?


 -28 é a resposta para as duas 
 -25 e ganharei com 26;
- Engravidei com 30 e ganhei com 31!!!
 - 24 e 36!!!!!! Quer dizer, 35 e ganhei aos 36!!!!
- 28! 
- 26 vou ter com 27
- Engravidei com 30 e Dudinha nasceu eu já estava com 31 aninhos!!!
- Engravidei com 18 e ganhei cm 19.
- Engravidei com 21 e terei com 22 =]
- Engravidei com 28 e terei com 29
- Engravidei com 24 e ganhei com 24...ganhei 8 dias antes de completar 25! 
- Engravidei com 23 e tive com 23.... rsrs
- Minha gravidez foi aos 32 e a segunda agora com 36
- Engravidei com 26 e terei com 26.

Quantos quilos engordaram na gestação?

- 9 Kilos...já perdi e já achei de novo kkkkkk
- Acho que uns18! Perdi achei, perdi mais alguns, achei de novo....
- Eu estou grávida e já engordei 11kgs... Quanto maior a barriga, mais ansiedade e vontade de comer eu tenho...e dá-lhe insulina!!!
- Ganhei uns 5 kgs,fiz uma dieta brava,contei cada caloria,pois fiquei apavorada com a diabetes,todo mundo que conhecia me enchia a cabeça com coisas ruins, já viu né....o meu fofinho nasceu com 4.300kgs
- Ganhei 9 kg, tinha 62, cheguei a 71, e agora estou com 65. Minha bebê está com 44 dias, e estou com mais fome do que nunca.
- Eu engordei na ultima gravidez 8 quilos e já perdi 12 em 16 dias.
- Engordei 13kg e emagreci 15kg.

Qual foi a hipo mais baixa que vocês tiveram durante a gravidez?

- 33mg/dl...Não senti nada, na gestação minhas hipos foram todas assintomáticas...
- 15mg/dl. Só senti uma moleza muito grande...estava no serviço, ai me deitaram numa sala, e me deram algumas balas...Só que não voltava ao normal, acabei indo para o hospital e fiquei 1 mês internada!  Acharam melhor para ter um controle mais rigoroso...Eu tinha muito hipoglicemia!
- Minha hipo mais baixa foi Lo, nas duas gestações.Cheguei a ter convulsão , Geralmente de madrugada dava 20,21, 23, 27 mg/dl. As madrugadas pra mim até hoje são os piores momentos!!!!
- EVITEM HIPOS na gravidez..., claro que depende da circunstancia, e de cada caso, de modo geral são prejudiciais á mamãe e ao bebê, pode causar morte súbita no feto, não querendo ser terrorista mais é fato. Tive uma de 17 mg/dl, fui pro hospital inconsciente e demoraram para me estabilizar. Meu GO depois resolveu deixar minha glicemia ua pouco mais alta (não descompensada tá gente), só pra que as hipos não aparecessem assim de repente.
-Estou com 12 semanas, a mais baixa foi 42.
-Acho que a minha mais baixa foi de 32, tenho tanto medo de hipo que acordo 2x ou 3x durante a noite p verifica a glicemia
-Eu tive 35 na gestação, o recorde até hj....
-Tive uma de 30mg/dl, estou gestante de 6 meses.
-Estou de 13 semanas e tive um Lo, meu primeiro desde o diagnóstico. De maneira geral minhas hipos são entre 30 á 60 mg/dl.

Alguém  tomou a injeção de corticoide para ajudar a amadurecer o pulmão do bebê?


- Eu tomei, sem problemas.
- Eu também tomei, no dia a glicemia um pouco alterada, mas depois normalizou tranquilamente...
- Ontem eu tomei 2 ampolas e hj tomarei mais 2, minha glicemia ficou alta demais.
- Eu tomei muito corticóide pra acelerar o desenvolvimento do pulmãozinho do meu filho... 3 dias internada pq ele queria nascer bem antes e fiquei enorme com o corticóide, porém conseguiram com isso segurar o apressadinho e amadurecer o pulmão dele, o corticóide acaba com a gente muito inchaço e retenção de liquido!

Obrigada ás entrevistadas!







 
 
 














Marcela: Meu sonho de ser mãe foi realizado!

1 comentários |
Sou Marcela Ribeiro, 26 anos, diabética desde abril de 2010.

Quando recebi o diagnóstico do diabetes meu mundo caiu, só que em meio á esta “má” notícia recebi um inusitado presente...

Era colega do Roni, um ótimo rapaz, quando lhe contei sobre o diabetes, do meu desespero com o diagnóstico, ele logo se prontificou a me ajudar, me auxiliou muito psicologicamente e financeiramente com os gastos que tive com insulinas e insumos necessários para manter um bom controle glicêmico. Logo após minha alta (tive que ficar internada), começamos a namorar, recebi dele todo o apoio necessário, custeou parte dos gastos com a doença e nunca me cobrou ou quer receber por isso... Morre de pena de mim por me ver tomando insulina.

Com o diabetes minha dieta mudou, antes amava chocolates era uma chocólatra hoje tenho nojo de doces, nada disso graças á Deus enche meus olhos... Controlo muito minha alimentação, sou regrada até demais, não como qualquer coisa fora de casa, prefiro me privar embora pareça radical á vezes. Tenho muito medo do amanhã, de como meu corpo pode estar com anos de diabetes mal controlado, por isso controlo o quanto posso... Penso hoje assim, por que no começo do diagnóstico era bem diferente...


Comecei meu tratamento com NPH e Regular, e assim seguiu- se os meses, com os picos do diabetes, hemoglobina glicada alta e em contrapartida um ótimo relacionamento com o Roni.

Meu maior sonho sempre foi ser mãe, só que sempre tive dificuldades em manter o diabetes nas taxas adequadas pra isso. Sendo assim, minha endocrino não me aconselhava engravidar, mais fez uma mudança em meu tratamento para ver se me ajudava, mudou minhas insulinas para lantus e humalog...


Glicose começou a controlar com lantus e humalog, só que a glicada nunca abaixava, pois nunca seguia a dieta certinho, mesmo nunca tomando métodos contraceptivos nunca engravidava, era o mal controle glicêmico. Desisti de ser mãe, mesmo isso me doendo muito, infelizmente com tudo isso que me aconteceu, tive dificuldades de administrar esta avalanche de fatos, entramos em crise no nosso relacionamento e desmanchamos o namoro...

Fiquei mal pra caramba, nos amávamos demais, mais pelo visto não tinha mais volta. Para acabar de completar, fui ao ginecologista, o mesmo me disse que eu só poderia engravidar quando regularizasse meu ciclo menstrual (que não era organizado) e quando o diabetes estivesse em ordem, pois corria sérios riscos na gestação, principalmente de má formação do feto.


Separados, em junho Roni me chamou pra conversar e ver se podíamos voltar, ele veio até minha casa, e pediu pra voltar, abriu seu coração, eu não podia negar, eu ainda o amava e sentia sua falta. Reatamos e viajamos muito para comemorar nossa volta. Minha ultima menstruação foi dia 15 de julho, e as glicemias como sempre, 345 mg/dl... 432mg/dl

Voltei ao meu endocrino para ajustar as doses de insulina, fui ao ginecologista em consulta de praxe, ele notou coisas estranhas em mim, mais não se pronunciou. Logo, apareceu um caroçinho na minha barriga, desconfiei, e fui ao meu cardiologista, este me disse que não sabia o que era, fez uma guia para ultrassom. Já minha nutróloga afirmou que era gordura acumulada devido tomar insulina num local só.

21 de agosto, e nada de eu menstruar, pelas duvidas resolvi fazer um Beta HCG, foi confirmado: ESTAVA GRÁVIDA!

Boa notícia, mais junto com ela o desespero, pela glicemia estar péssima. Logo fui ao endócrino e ginecologista, e quando fiz o check-up nos exames, parecia mentira: Glicada 6,0%.

Que felicidade! Comecei a me cuidar mais do que nunca.

Comecei ter hipos de madrugada, fiquei preocupada, mas os médicos disseram que é normal tudo no meu corpo estava se modificando, só precisava ficar atentada á isso.

A alimentação passou a ser de 3 em 3 horas, comecei a ter todos os outros cuidados extras necessários.

Até o 3º mês tive sangramento, muitos enjôos e no logo no começo glicemia 234 mg/dl... 343 mg/dl, mas agora não passa de 186 mg/dl. Está bem controlada!
Estive internada pra fazer perfil glicêmico uma semana, pois estava com muitas oscilações glicêmicas, hipos á hipers rapidamente.

Ocorreu, de eu ter uma hipoglicemia noturna de 30mg/dL que foi bem terrorista, porém não cheguei a perder a consciência. Os sintomas da hipoglicemia mudaram também, tinha irritação, sonolência, sudorese e enjôos. Isso foi uma novidade nada agradável para mim.

O meu líquido amniótico ficou aumentado durante quase toda a gravidez, estou com 24 de líquido, o certo seria 18, por isso foi constatado que eu tinha Polidrâmnio.... Segundo os médicos, isso pode acontecer com grávidas diabéticas, por conta do aumento da glicemia da mãe (mesmo eu tendo um super controle e hemoglobina glicada abaixo do 6,5). Graças a deus consegui chegar a 6,5%!  Fiz ecocardiograma fetal e meu filhote está perfeito! Glória á Deus por isso!



Pedi muito á Deus que nada de ruim acontecesse com o Pedro, ele esta perfeitinho, já fiz morfológica e tudo OK! Meu filho está ótimo e tenho muito que agradecer á Deus! Hoje só é curtição, estou de 6 meses, e amando minha barriga.

A cada 15 dias vou ao endócrino e ginecologista para o controle da gestação, que devido ao diabetes é considerada de alto risco.

Agora só me resta a ansiedade de tê-lo em meus braços...

Depoimento dado por Marcela Ribeiro
Texto redigido por Kath Paloma

Desejo de grávida

0 comentários |


Não me lembro as datas ao certo e nem a ordem dos alimentos que senti vontade de comer, sem em nestes três meses foram: Sorvete Tablito da Kibon, Crossaint fresquinho e Sonho de baunilha e doce de leite.

Desejos nada saudáveis para uma grávida diabética, mais a vontade era tanta que me dei a este desfrute, contei carboidratos e chupei o bendito tablito, comi um crossaint fresquinho inteiro e dois sonhos, o que quebrou minhas pernas mesmo foram os sonhos, devido ao índice glicêmico mesmo contando CHO a glicemia foi para além do esperado...

Pesquisei desejos de grávidas e...
Grande parte das pessoas acha que é um mero capricho da mulher grávida, mas há fatores que podem determinar os desejos das gestantes em relação a essas esquisitices. Isso acontece geralmente no início da gestação, mas pode durar mais.
Muitos elementos da gravidez podem gerar a vontade por comidas estranhas. A maioria das vontades tem como causa fatores hormonais. As alterações dos hormônios que no início causam o enjôo podem desencadear os desejos esquisitos.
Os hormônios prolactina e progesterona são os maiores responsáveis pela alteração do apetite e a mudança do ph da boca, levando a gestante comer alimentos que antes não gostava, não mais comer suas comidas preferidas ou mesmo os alimentos com sabores estranhos. Que coisa doida!
Outros especialistas relatam que carências nutricionais levam o cérebro da gestante a procurar alimentos que contenham os nutrientes que possam estar em falta no organismo da mulher e que o bebê que está se formando pode precisar para seu pleno desenvolvimento. Por isso das misturas estranhas protagonizadas pelas gestantes.
Carinho redobrado à mamãe - Há ainda o fator de insegurança e carência que a mulher grávida sente durante o período gestacional. A futura mamãe quer atenção sempre, principalmente do seu companheiro. A sensibilidade está à flor da pele, a mulher se sente feia e gorda, precisando do carinho de quem está a sua volta.
Essa sensibilidade provoca o desejo estranho da gestante e põe “à prova” a atenção do companheiro que tem que se desdobrar para realizar o desejo da amada. Assim, a futura mamãe se sente mais segura já que seu companheiro fez de tudo para satisfazê-la. Coisas da gravidez.
E um último fator que pode desencadear os desejos da mulher grávida é que comer libera substâncias no organismo que dão prazer e melhoram o humor. Só cuidado para não engordar mais do que deve, o ideal são cerca de 12 quilos para não afetar a saúde da mamãe e do bebê.
Caso o desejo não seja satisfeito, não tem problema algum. O bebê não nascerá com a aparência do alimento desejado ou com alguma característica que lembre. O desejo não satisfeito não afetará a saúde do bebê que está se formando.
O bom é procurar um nutricionista para que a preocupação com alguma carência nutricional seja zerada e um pré-natal realizado direitinho acabará com as dúvidas. Assim, um bom cafuné, carinho, atenção e uma palavra de conforto poderão saciar o desejo da futura mamãe.
Dicas
Cuidado com as calorias extras dos desejos. A gestante não deve comer por dois, como se fala, e sim, fazer uma alimentação balanceada sem regime.
Antes de pedir o desejo estranho, verifique se não é uma forma de chamar a atenção. Se for, peça mais carinho ao seu companheiro.
Seu bebê não vai nascer com cara de morango se o seu desejo por morango com chantilly em plena noite de tempestade não for realizado.
http://guiadobebe.uol.com.br/desejos-alimentares-de-uma-mulher-gravida/





Espinhas

0 comentários |

10/01/2012

Nunca tive o rosto manchado, agora estou com o rosto detonado, espinhas e cravos.

A médica pediu paciência disse que é  a gangorra hormonal.Pediu para que eu lavasse o rosto com sabonete neutro e aguardasse. Me proibiu de fazer qualquer coisa, disse-me que embora especialistas falem e tal, ela prefere o bom e velho esperar.

Em pesquisa li que os níveis de estrógeno e progesterona aumentam no decorrer dos nove meses, atingido níveis 10 e 30 vezes maiores, respectivamente. Os hormônios em questão são essenciais para o desenvolvimento fetal e são levados pela corrente sanguínea até a placenta.  “Essas substâncias influenciam significativamente a pele, melhorando sua textura e conferindo um aspecto mais macio e hidratado, além de promover uma mudança da pigmentação, com aparecimento de pintas, sardas e manchas”, explica a dermatologista Danielle Gomes e Souza, da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Associação Médica Brasileira. “Mas, especificamente no que se refere à  acne, os estudos mostram que a ação hormonal é totalmente imprevisível”, esclarece. Além disso, é importante considerar a variação de sensibilidade de uma gestante para a outra e lembrar que cada  gravidez tem características diferentes em uma mesma pessoa.







Minha Equipe Médica

0 comentários |

09/01/2012

Meu celular toca, é minha endocrino querendo saber como estou,minhas glicemias e alimentação, disse q vai viajar e me passou o telefone caso precise ligar...

Ela é uma fofa!

*medo de um dia ela resolver ir pro RJ de verdade, ela é de lá.

Toda minha Equipe Médica é assim, a técnica de enfermagem que faz meu dextro e me pesa, as meninas do laboratório, a copeira, nutricionista, recepcionista e administrativo.

Quando eu chego na clínica começa a intranet e os telefonemas:

-A Kath chegou!

São 6 anos lá, não teve jeito nos tornamos amigos.


E as mudanças na insulinas continuam

0 comentários |

06/01/2012

Consulta na endócrino e mudanças. Ela viu a terceira ultrassom do bebê, ouviu meus pulmões pois ando com uma tosse terrível, disse que estavam limpos.

Avaliou meus dextros e mudamos a dose da levemir de 45U para 42U.

Decidimos aumentar na rápida ficando assim:

1 U para cada 12 g de carboidrato antes do café
1 U para cada 10 g de carboidrato antes do almoço
1 U para cada 12 g de carboidrato antes do lanche da tarde
1 U para cada 15 g de carboidrato antes do jantar



Dias depois vimos que as glicemias voltaram a subir, decidimos voltar á dosagem anterior e tem melhorado os controles.

Emagreci dois quilos, isto não preocupou minha médica disse que estou saudável e isto não é motivo de preocupação.

No formulário prescrito pela médica pego 06 fitas/dia, total 180, agora com a gestação ela pediu 08 fitas/dia, disse que por enquanto não vê necessidade de mais medições pois mesmo que haja pequenas oscilações ainda está dentro do padrão.

Vou ser sincera, não tenho feito só oito medições, as glicemias são muito inconstantes na gestação, prefiro fazer pelo menos 10, minha sorte que me restam algumas fitas extras por enquanto, o que tem me permitido estes dextros extras.

Minha menor taxa esta semana foi 33 mg/dl e a maior 265mg/dl.

Claro que as hipos me dão muito medo, sei que elas prejudicam o bebê mais do que uma hiper, principalmente no desenvolvimento do Sistema Neurológico, mais juro tem horas que hipo não se explicam, você mede está 180 mg/dl, uma hora depois 33 mg/dl, sendo que nem ultra rápida tomei, é tenso demais...

Entendem por que faço muitas medições?















Enjoos

1 comentários |


05/01/2013

Tive o prazer de gozar de alguns dias sem enjôos agora eles vieram, não vomito, mais fico enjoada e com um péssimo humor.

Ah! Esqueci de falar o enjôo está mascarado, ás vezes me sinto enjoada quando penso que não... Hipos!

Acreditam?

Tenho tido hipo mais nas madrugadas e durante o dia quando os enjôos vêem logo pego o glicosímetro...

Conselhos da minha nutricionista:

Como minimizar os enjoos na gravidez
  • Coma biscoitos água e sal antes de levantar da cama. O estômago vazio piora o enjoo. Comendo antes de levantar e esperando um pouco poderá evitar esse enjoo que aparece logo pela manhã. Os biscoitos, alimentos ricos em carboidratos ou frutas podem amenizar os enjoos durante todo o dia;
  • Coma pouco, mas de duas em duas horas. O estômago cheio também pode levar ao enjoo já que a digestão está mais lenta;
  • Evite odores fortes, comida gordurosa e temperos fortes – estes alimentos têm uma digestão mais lenta podendo sobrecarregar o estômago e deixar a sensação de estômago cheio, desconfortável;
  • Evite deitar logo após comer;
  • Fundamental que esteja bem hidratada. Às vezes, água pode aumentar o enjoo. Tente colocar uma fatia de limão na água que irá beber;
  • Não abuse do café – além de atrapalhar o sono se consumido em quantidades elevadas, pode promover mais enjoo;
  • A intolerância a leite e carnes é muito comum. Como estes alimentos são as principais fontes de proteínas, cálcio e ferro, é importante estar atenta e optar por outros alimentos fontes de proteínas: ovos, iogurte, queijos, leguminosas, peixes e frango;
  • Limonadas sem açúcar e bebidas frias e ácidas ajudam a diminuir o enjoo;
  • Escreva um diário com o que te deixa enjoada e comece a evitar os principais causadores;
  • Gengibre ameniza os enjoos para muitas mulheres. Pode ser até em chá ou bala.


Dicas

Para quem já ouviu falar que o gengibre é abortivo segue link de estudo recente que não conclui sobre o tema, mas considera relevante sua ação contra náuseas e vômitos em gestantes, recomendando o uso.

Metas encaminhadas pela nutricionista

0 comentários |

04/01/2012


E-mail da nutricionista:


Suas metas:

-Mantenha-se em atividade, praticando pelo menos 150min semanais de exercícios físicos que te dêm prazer! Nunca em jejum!! (Veja com o seu médico a recomendação)

-Mantenha o corpo hidratado, bebendo pelo menos 2L de líquidos (especialmente água)/ dia!

Kath, não deixe de fazer os lanches intermediários e principalmente o lanche da noite para evitar hipoglicemia. Caso apresente hipoglicemia antes do jantar, utilize na contagem de carboidrato do lanche da tarde 1 U de insulina para 20g de carboidrato.

Sexagem Fetal

0 comentários |

03/01/2013

Não sabia que havia um exame que poderíamos descobrir o sexo do bebê antes da ultrassom, chama-se sexagem fetal, pirei, queria fazer, comecei a pesquisar. O local mais barato foi o Laboratório Lavosier R$295,00, parcelam em até 10x sem juros.

Relutei e não fiz, to ansiosa para saber o sexo do bebê mais acho que poderia esperar mais e economizar este dinheiro, embora se eu o tivesse sobrando faria sem pensar o exame.

Saibam um pouco sobre este exame.


O teste de sexagem fetal permite a identificação do sexo da criança a partir da oitava semana de gravidez. Para entender como o teste funciona, é necessário retroceder algumas décadas.
No final do século 20, os pesquisadores demonstraram que um pequeno número de células do feto atravessa a barreira placentária e penetra na circulação materna. Mais tarde, observou-se que existe também DNA fetal circulando no sangue materno. Hoje, sabe-se que existe um fluxo bidirecional de células e de DNA durante toda a gravidez.
O DNA fetal é removido rapidamente da circulação materna, com vida média em torno de duas horas. Contudo, como existe um fluxo contínuo de DNA fetal para a mãe, o DNA fetal pode ser analisado a partir de amostra do sangue materno. Entre a 8ª e a 17ª semanas de gestação, cerca de 3% do DNA presente na circulação materna é de origem fetal, atingindo cerca de 6% no final da gravidez.

Qual a finalidade?

Este conhecimento despertou grande interesse e abriu um leque de possibilidades de aplicações no diagnóstico pré-natal. Até então, para se obter uma amostra de DNA fetal era necessário utilizar-se de métodos invasivos tais como a punção do cordão umbilical (cordocentese), punção de líquido amniótico e biópsia de placenta. Agora, com a simples coleta de uma amostra de sangue da mãe, é possível determinar o sexo genético e muito em breve estarão disponíveis exames para o diagnóstico pré-natal de outras enfermidades de origem genética, tais como Beta-talassemia, Acondroplasia, Síndrome de Down, Hemofilia e outras.
Como é feito?
As mulheres possuem dois cromossomos X (46,XX); e os homens, um cromossomo X e um Y (46,XY). Portanto, no diagnóstico do sexo genético fetal são utilizadas sondas moleculares específicas para segmentos de DNA existentes apenas no cromossomo Y, que é exclusivo do sexo masculino. Para a realização do exame são coletados 10 ml de sangue em tubo a vácuo com anticoagulante EDTA. A gestante deve preencher um questionário com informações relevantes para a interpretação do exame e assinar um termo de consentimento no qual ela concorda com os termos e limitações do método. O índice de acerto do exame varia conforme a idade gestacional. Veja a tabela:
Fase da gravidez
Sexo Feminino
Sexo Masculino
Até 8ª semana
74,0%
>99,0%
8ª a 10ª semana
99,0%
>99,0%


É importante ressaltar que o teste é muito seguro e que os erros são raríssimos. Algumas vezes pode haver divergência entre os resultados do teste de sexagem fetal e o resultado da ultrassonografia (USG) e, segundo a experiência acumulada em vários serviços, o índice de acerto do teste molecular é superior ao da USG.




Cólicas na madrugada

0 comentários |

30/12/2012

Esta madrugada foi ruim, cólicas... Pela manhã fui fazer xixi e um pequeno sangramento, surtei. Corremos para o médico, não queria ir para o Pronto Socorro que descobri o aborto, fomos á outro, era uma sensação esquisita que sentia, glicemia 180 mg/dl, resolvi não corrigir por que não sabia quanto tempo passaria ali. Fui recebida por um médico ótimo que viu o sangramento e me pediu uma ultrassom, quando vi no prontuário  hipótese risco de aborto, minhas pernas ficaram bambas. De novo? Novamente ? Não!

Meu marido tava pior que eu, sem cor e não falava...

Confesso que entrei na sala de ultrassom desconsolada, o médico perguntou o por que da ultrassom,expliquei, ele disse:

-Este sangramento não é da gestação. O bebê está ótimo.

Logo escutei o coraçãozinho dele.Ufa! Ele cresceu tanto em 1 semana (qdo fiz a ultima ultrassom).

Medi a glicemia 149mg/dl. Levamos o exame ao médico plantonista que ficou mais de 20 minutos falando comigo e com meu marido sobre gestação em DMs1, e falando as possíveis causas do sangramento. Embora não tivesse causa aparente ele pediu um pouco mais de repouso.